Notice (8): Undefined index: tagdescription [APP/View/Layouts/default.ctp, line 23]"> Notice (8): Undefined index: tagkeywords [APP/View/Layouts/default.ctp, line 24]"> Notice (8): Undefined index: tagauthor [APP/View/Layouts/default.ctp, line 25]">
NEWS
Foto: (Riot Games)

Resumo do CBLOL 2017: Semana 6

#Artigos | 06/03/2017 20:21:24

No primeiro dia de CBLOL após as festividades de Carnaval foi o dia das partidas entre paiN e Red e do confronto entre INTZ e OPK. Entre a quebra da invencibilidade da RED e mais um sinal de evolução da INTZ, a tabela acabou não se modificando tanto. Confira o resumo:

 

  • PAIN vs RED

O primeiro jogo entre paiN e RED foi marcado pelo domínio completo da pain no início do jogo, no meio dele e, como consequência, o final. Mantiveram o tempo um controle intenso dos objetivos. Uma paiN agindo com mais agressividade que o normal  e sendo recompensada por isso com uma vantagem cada vez maior.

 

Talvez a escalada anterior de Rakin tenha surtido algum efeito em Kami, que estava jogando de maneira renovada e intensa, como há muito não fazia. Sua atuação estava conseguindo criar uma zona de pressão que impossibilitou Tockers de agir durante o primeiro jogo e que viabilizou a estratégia da paiN

Ainda no primeiro jogo, era claro o controle de visão da paiN a todo momento, sabendo onde estava o time da RED em praticamente 100% das jogadas conseguindo nulificar boa parte dos esforços da matilha. Em uma jogada arriscada, Tockers tenta cavar uma vantagem levando a T3 do meio mas isso acaba custando o inibidor da rota de baixo. A vitória veio logo a seguir como consequência natural.

 

Já a segunda partida começou de maneira diferente, pudemos ver uma Red diferente do primeiro jogo, mais responsiva às jogadas da paiN embora a agressividade do time vencedor da primeira partida tenha continuado. No entanto, devido a uma seleção de campeões feitas com mais habilidade, Tockers conseguiu liberdade para rotacionar melhor durante o jogo,levando o time inteiro a se beneficiar disso.

Ainda nesse segundo jogo, Nappon conseguiu brilhar um pouco enquanto exercia uma pressão excelente contra o top, impossibilitando jogadas e conseguindo ainda mais pressão com as saídas de Tockers do meio.

Embora o controle de dragões tenha sido unilateral da paiN, além de muitos elementos dentro dele transformando-o  em um jogo muito favorável para a pain, em uma disputa pela base amal calculada a vitória da RED foi conquistada.

 

  • ITZ vs OPK

Em uma disputa onde era esperada a vitória limpa da INTZ, o que tivemos foi a construção dessa vitória passo a passo, em um jogo calmo e morno durante a maior parte do tempo, com os intrépidos muitas vezes frustrando boas jogadas da OPK e aos poucos conquistando vantagens que acabaram por culminar na vitória da primeira partida.

Já a segunda partida foi coroada por muita contestação da Kino, ainda assim, Ayel com seu Yorick conseguiu se destacar não apenas por fazer uma seleção não usual, mas também por conseguir impor vantagem com isso e em muitas vezes deixar a OPK perdida a como responder a essa ameaça.

Pode parecer pouco a ser dito, mas ambas as partidas foram partidas no qual a INTZ manteve o controle na maior parte do tempo, mesmo que na segunda a OPK tenha dado um pouco mais de trabalho, os intrépidos estavam com o domínio do jogo, fosse pelas excelentes rotações ou mesmo pelo quase que total controle de mapa.

Ao fim do dia, OPK foi empurrada forçadamente para a zona de rebaixamento e a RED perdeu sua invencibilidade em séries, embora ainda mantenha uma liderança bem segura e a certeza de já estar nos playoffs.

 

O segundo dia da sexta semana do CBLOL foi um dia de jogos importantíssimos e que definiram a zona de rebaixamento, com a grande incerteza no ar que reinava por conta dos recentes acontecimentos com a Kabum tendo fim com a boa atuação de Titan, o novo jogador do meio da equipe.

 

  • KBM vs REM

Os recentes problemas acontecidos na Kabum trouxeram uma incerteza até essa disputa, fosse a saída do jogador do meio Vash ou do treinador Neki, a instabilidade do time estava clara e trazia para esse confronto uma sensação desagradável de um time que além de não ter conseguido treinar, tinha de encarar essas duas saídas.

A primeira partida foi uma execução bem contestada, embora Titan tenha terminado o jogo com um placar ruim, sua atuação foi além do esperado para um jogador recém-chegado, fora de sua role, sem treinamento e sem um treinador. A Brave soube aproveitar bastante isso e aos poucos conseguiu construir uma vantagem razoável, vindo a vencer o primeiro jogo.

 

Já a segunda partida foi onde as coisas começaram a desandar para os leões, com um pick que pareceu mais confortável, Titan pôde ajudar muito mais o seu time e melhorando significativamente os seus números. O caçador da Brava 4LaN parecia perdido nessa partida e com isso acabou sendo pego em alguns momentos que acabaram apenas ampliando a vantagem da Kabum.

Ao fim desse segundo confronto, a Kabum conseguiu conquistar um ponto por meio do empate na série, conseguiu mais uma semana de fôlego para se definir na zona de rebaixamento e mostrou que embora as condições tenham sido adversas, seus jogadores remanescentes conseguiram manter uma boa unidade no time.

 

  • CNB vs KST

Finalmente as estrelas pareceram começar a se alinhar. Assim a Keyd conquistou uma vitória, pela primeira vez, convincente, dando finalmente um pouco de ânimo para seus torcedores que conseguiram ter um vislumbre do incrível Revolta e sua sinergia com o jogador da rota do topo Yang.

Em uma contestação de Dragão Ancião, Revolta conseguiu efetuar um roubo, o que conseguiu ampliar a vantagem já conquistada pela Keyd e tornou mais fácil que conseguissem a vitória na primeira partida.

 

O segundo confronto começou de forma similar ao primeiro, com as estrelas conseguindo pressionar bastante os blummers e aos poucos construindo novamente uma vantagem que parecia dar uma vitória certa. No entanto nessa partida, uma bomba relógio estava armada no topo nas mãos do de LEP da CNB com sua Fiora.

Aos poucos ele conseguiu colocar sua campeã dentro de jogo e conforme o pico de poder dela se aproximava, sua vantagem começou a se revelar, transformando o que parecia ser um jogo da Keyd, em um jogo totalmente nas mãos do jogador do topo da CNB.

Minerva estava bem mais alinhado com o seu time e conseguiu executar um roubo de dragão em uma jogada bem complicada, dando uma leve vantagem para seu time que, ao conquistar um Dragão Ancião, conseguiu os recursos necessários para iniciar a retomada do jogo.

O fim foi corado por um teleporte muito bem executado por Lep, que em posse de uma Fiora extremamente forte conseguiu levar as torres do Nexus e o próprio Nexus em si, de forma rápida, limpa e sem contestação.

Com esses jogos a Keyd alcança uma vantagem boa para manter-se nos playoffs, mas ainda depende dos resultados da próxima semana para definir isso, com uma possibilidade bem concreta da CNB superá-los e tomarem essa vaga para si.

 

Por: Gabriel "Arddhu" Gastaldo

Publicidade

Publicidade
Youtube
Instagram
  • Carregando...
Publicidade